Para Refletir

 

Comunicados

Comunicado:

A partir de agosto de 2017, vamos recuperar os links das postagens antigas e realizar novas postagens.


Informação 1: Links para novas postagens e para repostagens (novos links), você pode conferir na coluna a Direita em Acervo Discos de Umbanda - 2017.


Informação 2: para as postagens antigas apontadas no "Acervo Discos de Umbanda - Antigas", não sabemos quais estão funcionando. PS: todos esses links serão trocados.

quinta-feira, 31 de janeiro de 2013

Afrique Vol. 1, Dahomey Musique des Revenants, Collection du Musée de L'Homme : Pierre Verger e Gilbert Rouget


01- Acclamation des femmes
02- Acclamations des femmes & Tambour Ogbon
03- Chants des Mariwo
04- Choeurs et tambours Ogbon
05- Discours du Revenant et Choeurs des Mariwo
06- Iwi Engungun
07- Souhaits des revenants

Lançamento: 1952, selo: Vogue.

  

Nota: Em 1952, Pierre Verger, o famoso Babalawô, fotógrafo e ethnologista, realizou algumas das mais famosas fotos dos Eguns em terra, pois fotografar os Eguns é proibido. Egun é uma máscara, um ancestral divinizado que volta à terra através de rituais onde são invocadas as forças essenciais do morto para que sua força animal preencha as roupas sagradas de que le se serve para atuar novamente no mundo. Pierre Verger realizou este trabalho em parceria com Gilbert Rouget, o grande Etnomusicologista que trabalhou durante um longo período em Benim.

Este disco é raríssimo. Tão raro que até dói o osso ilíaco!! Existem apenas umas 50 cópias dele no mundo inteiro (se é que ainda existem, pois a gravadora o lançou apenas por causa do trabalho de Verger, mas não acreditava que o produto fosse vender), o que leva os colecionadores a se estapearem quando descobrem algumas delas. Eu mesmo dei umas bofetadas em uns três prá conseguir esse. As gravações foram feitas em um gravador de rolo, em condições absolutamente livres de qualquer acústica, no ambiente natural do templo do Benin.

Há o ritmo maravilhoso do tambor Ogbon, os tambores dos Alabês/Babalawôs da sociedade Oshogboni e o os cânticos de invocação das mulheres e dos homens e o cântico de Mariwô, a palha sagrada de Xapanã e Ogum, os senhores da morte, simbolizando a cortina disposta no chão, na forma de esteira, que separa o mundo dos vivos do mundo dos mortos.

E, finalmente, a última faixa, Souhaits des revenants, onde podemos ouvir a raríssima voz do próprio Egun em terra, organizando a comunidade com seus conselhos e orientações.

Fonte: Acervo Ayom
P.O.15/02/11 - 20H03M

Um comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Clique no logo e visite

Link Quebrado - clique no logo e informe